Bebês não nascem sem nenhum conhecimento, garantem pesquisas

Compartilhar

  • 0
  • 6508

Os cientistas estão longe de um consenso sobre o que exatamente os bebês já sabem quando vêm ao mundo, mas uma quantidade considerável de estudos tem constatado que os pequenos são muito mais do que uma “tábula rasa” ou uma página em branco, como se acreditou por muitos séculos. A reportagem a seguir mostra como o domínio de conhecimento dos bebê – ou ao menos a aptidão natural deles para absorver rapidamente certos tipos de conhecimento – incluem áreas tão diferentes quanto a física, a linguística, a biologia e até uma forma rudimentar de ética.

A reportagem mostra diversos resultados de pesquisas que constataram a capacidade dos bebês de se relacionar com o meio, testar probabilidades e demonstrar empatia. Segundo o texto, esses achados são muito recentes, pois três revoluções principais fizeram com que a ciência passasse a se debruçar sobre o funcionamento da cabeça dos bebês: uma revolução conceitual (que uniu a teoria da evolução à psicologia), outra tecnológica (com ferramentas que permitiram mensurar as capacidades dos bebês) e, finalmente, uma social (mudanças nas dinâmicas familiares, como a entrada da mulher no mercado de trabalho).

Compartilhar

Deixe seu comentário

O Radar nas redes sociais

Iniciativa

Apoio

Iniciativa

Apoio