O que muda quando as crianças são incluídas no planejamento urbano

Compartilhar

  • 0
  • 1652

As crianças vivem a cidade de uma maneira muito particular, e no futuro poderão se tornar arquitetos, engenheiros e urbanistas de suas cidades. Por isso, é importante que, desde já, sejam envolvidas na tomada de decisões sobre o planejamento urbano, defendem alguns especialistas. A reportagem a seguir mostra como as cidades e a sociedade podem ser melhoradas quando as crianças são envolvidas nesses processos.

O texto cita iniciativas no Brasil, na Costa Rica, e em outras partes do mundo que têm promovido uma maior consciência cidadã nas crianças sobre seus direitos e deveres na cidade. Com isso, afirma o texto, elas passam a ter maior sensação de pertencimento e cuidado com o espaço habitado. “A cidade precisa acolher as crianças. Ser planejada do ponto de vista da rua, onde as pessoas se desloquem a pé, onde os meninos e meninas não vejam a cidade apenas da janela do carro, mas caminhando pelas calçadas”, defende Bianca Antunes, coautora de um livro sobre arquitetura para crianças e uma das entrevistadas na reportagem.

Compartilhar

Deixe seu comentário

O Radar nas redes sociais

Iniciativa

Apoio

Iniciativa

Apoio