Prematuridade: leite materno impulsiona habilidades cognitivas

Compartilhar

  • 0
  • 7509

A amamentação está associada a um melhor desenvolvimento neurocognitivo dos bebês por diversos motivos, entre eles, por promover a interação entre mãe e bebê. Em bebês prematuros extremos, no entanto, essa interação não acontece normalmente por conta de restrições associadas ao seu estágio de desenvolvimento. O estudo a seguir buscou investigar os benefícios da amamentação em bebês nascidos abaixo de 30 semanas de gestação ou menores de 1.250g.

Para o estudo, foram analisados os desempenhos de 180 crianças prematuras, aos sete anos de idade por meio de ressonância magnética e testes cognitivos. Os resultados revelam que aqueles que receberam leite materno nos primeiros 28 dias de vida apresentaram maior volume de massa cinzenta no cérebro, maior pontuação de QI e melhor desenvolvimento motor.

(O conteúdo completo deste artigo está disponível somente em inglês)

Compartilhar

Deixe seu comentário

O Radar nas redes sociais

Iniciativa

Apoio

Iniciativa

Apoio