A severidade do autismo pode estar associada ao ultrassom na gravidez, sugere estudo - Radar da Primeira Infância

A severidade do autismo pode estar associada ao ultrassom na gravidez, sugere estudo

Compartilhar

  • 0
  • 7516

As pesquisas recentes sugerem que a incidência e as características do autismo podem variar de acordo com fatores endógenos ou exógenos. O estudo a seguir investigou se as ondas do ultrassom no primeiro trimestre de gestação são capazes de prejudicar o desenvolvimento cerebral e provocar alterações comportamentais.

Foram considerados no estudo bebês expostos ao ultrassom no primeiro trimestre de gestação, com predisposição ao autismo. Os pesquisadores constataram que meninos com autismo expostos ao ultrassom no primeiro trimestre apresentaram menor pontuação no QI não-verbal e maior comportamento repetitivo do que aqueles com autismo, mas sem exposição ao ultrassom.

(O conteúdo completo deste artigo está disponível somente em inglês e para assinantes do periódico)

Compartilhar

Deixe seu comentário

O Radar nas redes sociais

Iniciativa

Apoio

Iniciativa

Apoio